quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Pequim - pecado!!!

Como estão as suas madrugadas?

As minhas têm sido difíceis! Queria ver mais da Olimpíada que infelizmente é em Pequim, do outro lado do mundo. Os compromissos diários não me deixaram ver luta pelo Bronze de Tiago Camilo, judoca de quem sou fã – um vencedor – um exemplo de atleta.

Não me deixaram ver os jogos de vôlei até aqui. O vôlei é um dos poucos esportes que tenho gosto de ver...é um exemplo de competência nacional! Dentro e fora da quadras! Tomara que a seleção de Bernardinho consiga manter a hegemonia - que é orgulho nacional.

O futebol olímpico não tenho tido muita paciência pra ver – o da seleção masculina. Já o da feminina me agrada. Ver Marta jogar me encanta.

Mas num somatório de tudo que já aconteceu, a Olimpíada é dura pra nós, brasileiros. Menos pela questão de horário, mais pelos resultados mesmo. Queiram ou não, Olimpíada é um embate em que as nações mostram poder, mostram força...pro mundo inteiro ver. E o Brasil está fraquinho como sempre...

A culpa não é dos atletas – esses são verdadeiros heróis! Como o judoca Eduardo Santos, um vitorioso que, mesmo perdendo na disputa pelo Bronze, emocionou o país.

São essas histórias que valem. Cada um dos atletas brasileiros, tenho certeza, representa uma história que vale muito. Vale o sono, vale a madrugada!!! Pena que o Brasil – o estado brasileiro – não tenha acordado pra eles ainda...não tenha acordado pra esses heróis...brasileiros.

Abraços

5 comentários:

lucila fernandes disse...

oi rodrigo. não ia mais escrever, mas voce me emocionou e vi que uma mensagem tão bonita não tinha nenhum comentário e resolvi disser-te algumas palavras sobre nossa participação nas olimpiadas. sabe rodrigo fico triste de ver o descaso das nossas autoridades com o esporte. não se acordaram pra essa realidade, que são os atletas, não uniformes bonitos que nos representam.o brasil é Eduardo Santos, que pena nossos impostos não chegam a eles.

Rodrigo Faraco disse...

É Lucila, eu fico muito triste...já me emocionei várias vezes com esses nossos atletas que vão pra lá com uniforme emprestado, que vão pra lá com o suor de uma vida e nenhum apoio de nada.

Se ganha medalha é chamado no palácio pra ganhar tapa nas costas...

é triste, mas é o Brasil assim...tanta coisa pra dizer...

Abração

Elizabeth Joenck disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Elizabeth Joenck disse...

Considerando que eu acordo as 6h, eu até acompanho bastante as olimpíadas. Mas o que mais me entristeceu foi o João, o esgrimista. Eu acreditava muito nele porque acompanhei o ritimo dos treinos dele e sei da capacidade do guri. Ele ganhou o bronze no Pan e foi campeão no Pré-olímpico do Mexico. É com certeza um dos grandes nomes do esporte no país... enfim... ele é uma grande figura e, se a esgrima não vingar, será um grande colega-jurídico.

Acho que só eu aqui acompanho a esgrima :s hehehehe

Maurio Borges disse...

Faraco, compartilho da mesma opinião. Não há investimentos verdadeiro no esporte brasileiro.

O futebol é quem "manda" com uma infinidade de programas na tv. Já os demais esportes recebem espaço ínfimo nas grandes emissoras.

Handebol? Basquete? Esgrima? Tae K-do, Vela... Passam longe das nossas vistas.

Algumas estatais, leia-se: Correios (natação), Banco do Brasil (volley de quadra e praia), Infraero no(judô) bancam somente os atletas do comitê.

Porém eventos amadores, regionais, citadinos, eventos para se criar uma base sólida em cada modalidade praticamente não existe.

Então, não podemos nos queixar de resultados. Não há políticos interessados, e nem política para apoiar de forma incondicional o esporte brasileiro e os resultados estão aí, apenas algumas miseras medalhas de bronze, que devem sim ser valorizadas...

O jornalista Juca Kfouri fez inúmeras denúncias durante o Panamericano no Rio, sobre desvios de verbas, política de favorecimento a amigos e parentes, falcatruas e superfaturamento das obras.

Produziu um dossie, apresentou as provas no seu programa na ESPN e absolutamente nada foi feito.

Se fossemos um país sério o Carlos Nuzman já teria sido preso há muito tempo. Mas ele ainda continua sendo o "Todo Poderoso".

Vamos muito mal...
É por isso é que eu vivo pro surfe!

Abração

Máurio Borges
http://maurioborges.blogspot.com